quinta-feira, fevereiro 24, 2005

Tive um professor de Jornalismo que numa das primeiras aulas perguntou: "Quem aqui já pensou em NÃO ser jornalista?". Não houve muitos braços no ar. Hoje, tenho a certeza que, por um motivo ou por outro, as respostas seriam diferentes. E muitos dos braços que hoje estariam no ar, seriam por motivos que este "mini-estudo" do Poynter anota.
E o que o Poynter fez foi dirigir um questionário com 42 perguntas a 750 jornalistas para tentar traçar um retrato das condições de vida destes profissionais. Aquilo a que chamaram de "work-life balance issues". Ou seja, estar a trabalhar quando todos os outros já estão em casa; trabalhar mais horas que todos os outros; não ter férias ou ter menos que o normal. Coisas do género que vão acontecendo um pouco por todo o lado, com maior ou menor intensidade, mas com muita frequência nesta profissão. Muito interessante.

3 Comments:

At 11:50 da manhã, Blogger Kat said...

Snifff, e não ganhar no mês de Agosto, é lixado!!!

 
At 8:09 da tarde, Blogger Sandra said...

Mas vale a pena quando se gosta do que se faz ... ;)

 
At 9:29 da tarde, Blogger nibs said...

n me lembro se levantei o braço ou não... hmmm

 

Enviar um comentário

<< Home